26/05/2020 - 13:05h - 113

SVS acompanha isolamento domiciliar de pacientes com Covid-19

Ação de monitoramento com médicos e enfermeiros acontece desde os primeiros casos da doença no Amapá.
SVS acompanha isolamento domiciliar de pacientes com Covid-19

A Superintendência de Vigilância em Saúde (SVS) mantém as visitas domiciliares de pacientes com Covid-19, que não apresentam os sintomas leves da doença, ou nenhum sintoma. Esta ação ocorre desde os primeiros casos confirmados no Amapá.

As visitas são realizadas por enfermeiros e médicos da SVS, e tem o objetivo de monitorar o quadro clínico dos moradores infectados, que cumprem o isolamento domiciliar.

Durante as visitas são realizados testes de aferição da pressão arterial, temperatura e saturação de oxigênio no sangue, além de orientação para os pacientes e familiares que moram na mesma residência.

É feito uma investigação sobre todos os contatos no qual o paciente teve, sobretudo aqueles de convívio diário do mesmo. A superintendência oferta atendimentos para estas pessoas também.

A pessoas que tiveram contatos do paciente que apresentam quaisquer sintomas são recomendados a terem maiores cuidados como isolamento social e até o início do tratamento. Somente os contatos que apresentam os sintomas são testados.

De 14 de abril a 22 de maio foram visitados 690 pacientes confirmados de Covid-19, e 1139 pessoas que tiveram contatos com esses pacientes receberam atendimentos pelas equipes de Saúde.

Nas visitas foram consultadas 17 gestantes, 92 crianças, 56 pessoas com algum sintoma de agravamento, 257 pessoas com pressão arterial alta, 103 com diabete melitus, 67 com obesidade e 32 pessoas com doenças respiratórias.

Entre os dias 19 e 22 de maio foram realizados 107 testes rápidos para covid-19, sendo 37 foram testados positivo.
O superintendente da SVS-AP, Dorinaldo Malafaia, diz que o órgão está fazendo o possível para ampliar as visitas, para além do município de Macapá, visando atender o maior número de pacientes e familiares.

“Iniciamos as visitas aos pacientes em áreas de maior incidência da doença. E agora, estamos intensificando nossa força-tarefa para o município de Santana, onde se apresenta o segundo maior número de casos no estado”, explicou.