19/05/2020 - 18:05h - 176

Operação Lockdown contará com 860 agentes da Segurança e 150 viaturas

Ação das Forças de Segurança do Estado e prefeituras vai efetivar as medidas mais restritivas de isolamento social.
Operação Lockdown contará com 860 agentes da Segurança e 150 viaturas

O Governo do Amapá e as prefeituras de Macapá e Santana definiram nesta segunda-feira, 18, as estratégias para o início da operação “Lockdown”, que vai contar com a atuação de 860 agentes da Segurança e o apoio de 150 viaturas. A força-tarefa inicia a partir de 7h de terça-feira, 19, quando entra em vigor as novas medidas ainda mais restritivas de isolamento social. Esse trabalho vai ocorrer durante os 10 dias de bloqueio, conforme o Decreto Estadual  nº 1726/2020.

Segundo o secretário de Estado da Justiça e Segurança Pública, Carlos Sousa, a operação busca efetivar o cumprimento do lockdown, que é a principal medida preventiva contra a Covid-19.

“Usaremos todo o aparato possível nessa operação que conta com diversas ações dentro dos bairros para que possamos diminuir a circulação nas ruas e assim aumentar o índice de isolamento social”, ponderou.

Barreiras sanitárias e de trânsito serão montadas em pontos estratégicos de Macapá e Santana, principalmente nos bairros com maior incidência da Covd-19. As equipes farão o controle do fluxo de circulação de pessoas e veículos.

De acordo com o planejamento, a operação na capital será mais intensa nos dois primeiros dias, cujo foco será nos bairros que concentram os maiores números de casos positivos da Covid-19. São eles:

  • Buritizal (148)
  • Perpétuo Socorro (144)
  • Santa Rita (134)
  • Novo Buritizal (129)
  • Centro (121)
  • Congós (93)

Além das barreiras, esses locais contarão com acompanhamento domiciliar, onde há pacientes com casos positivos. Serão ofertados durante o trabalho testagens para as pessoas que tiveram contato com alguém acometido pela doença.

Também serão realizadas desinfecções de ruas com o uso de carros-pipas com produtos químicos, inspeções em estabelecimentos comerciais, verificação de temperatura de moradores e distribuição de máscaras.

O lockdown passa a valer em todos os municípios do estado. As prefeituras têm autonomia para legislar dentro das próprias competências e, assim, cumprir o decreto. O bloqueio não afeta serviços essenciais, como supermercados e farmácias.

Na sexta-feira, 15, o Governo do Estado alinhou com as prefeituras Santana, Mazagão e Laranjal do Jari as estratégias para o cumprimento da medida mais restritiva. Outros municípios também participarão de reuniões similares.

Veja como o Governo do Amapá irá atuar durante o lockdown

Polícias Civil e Militar

As corporações coordenam a fiscalização e reforçam as barreiras fixas espalhadas em locais estratégicos e inspeções no comércio, além da concentração de viaturas para atendimento das ocorrências. Paralelo ao trabalho repressivo, as esquipes vão esclarecer aos cidadãos os aspectos legais do decreto. Esta ação terá o apoio da Guarda Civil Municipal de Macapá.

Corpo de Bombeiros Militar

O CBM coordena a desinfecção de vias e logradouros públicos nos bairros pré-estabelecidos, através de veículos oficiais e carros-pipa, com o objetivo de eliminar o coronavírus onde há frequente circulação de pessoas.

Detran

O Departamento Estadual de Trânsito atuará nas barreiras com a fiscalização do cumprimento do rodízio de veículos, e a aplicação de multa em caso de descumprimento ou infração de trânsito.

Nessa ação, a Companhia de Trânsito e Transporte de Macapá (CTMac) também irá apoiar o trabalho.

SVS

A Superintendência de Vigilância em Saúde estará presente nas barreiras. Equipes vão avaliar estabelecimentos comerciais e realizar atendimento domiciliar das pessoas que testaram positivo para a Covid-19 nos bairros com maior incidência.

A SVS também irá dispor de um ônibus para a testagens de 1 mil profissionais da Saúde que atuam em hospitais e centros de enfrentamento da doença.

A missão da Superintendência contará com apoio da Secretaria Municipal de Meio Ambiente, Desenvolvimento Sustentável e Postura Urbana (Semam).