26/05/2020 - 13:05h - 130

Governo do Amapá contrata Organização Social para administrar Centro Covid 2 em Macapá

IBGH também administra o fluxo de operações no Centro Covid 3, no Hospital de Santana, facilitando assim a gestão e compra de insumos, medicamentos e equipamentos.
Governo do Amapá contrata Organização Social para administrar Centro Covid 2 em Macapá

O Centro de Atendimento a Covid 2, localizado na Maternidade Bem Nascer, zona norte de Macapá, está, desde este domingo, 24, sob a direção do Instituto Brasileiro de Gestão Hospitalar (IBGH).

O Governo do Amapá optou em transferir a gestão para a Organização Social (OS) para facilitar o fluxo de operações no enfrentamento à pandemia de Covid-19 e dinamizar o tratamento dos pacientes encaminhados pela rede estadual. O IBGH também administra o Centro de Atenção ao Covid-19 de Santana.

Uma das vantagens é que a OS possui mais facilidade e rapidez no acesso a equipamentos e insumos necessários para a unidade operar com todos os 48 leitos clínicos e 10 de UTI.

O secretário de Estado da Saúde, Juan Mendes, destacou a experiência do IBGH em administrar hospitais por todo o país.

“A organização social tem a vantagem de ter facilidade no acesso a compra de equipamentos e insumos. O IBGH possui várias unidades por todo o Brasil, garantindo o objetivo maior aqui no Estado, que é trazer vasta experiência e garantir o tratamento adequado das pessoas”, disse.

A superintendente-executiva do IBGH, Lázara Mundin, ressalta que o histórico de atendimentos na atenção da Unidade Covid 3, em Santana, será levado aos pacientes na unidade 2 em Macapá.

“Temos profissionais de alto gabarito, logística de medicamentos e insumos, operação capacitada de equipamentos de precisão como respiradores, monitores e bombas de infusão. Podemos garantir um tratamento adequado e humanizado para a população”, frisou.

O Centro Covid 2 seguirá o mesmo fluxo de Santana, recebendo pacientes mandados pela Central de Regulação do Estado, assim, garantindo melhor atendimento e procedimentos aos pacientes que já foram triados pelo serviço público de saúde.

Com o repasse da gestão, o Estado poderá agora concentrar seu aparato para a abertura de um novo Centro de Atendimento à Covid, no Hospital Universitário (HU), em Macapá, que terá 82 leitos disponíveis, sendo 30 de UTI e 52 leitos de enfermaria.