17/06/2020 - 22:06h - 105

Em 87 dias, Amapá instala 6 unidades e ativa 215 leitos exclusivos de covid-19

Em live nas redes sociais, Waldez Góes falou sobre os investimentos e ações tomadas para o controle da doença no estado
Em 87 dias, Amapá instala 6 unidades e ativa 215 leitos exclusivos de covid-19

O Governo do Estado trouxe na última segunda-feira, 15, o resultado de mais de 100 dias de enfrentamento ao novo coronavírus no Amapá. Os frutos deste trabalho foram abordados em uma live apresentada pelo governador Waldez Góes.

Entre os resultados, estão a rede de atendimento de Saúde específica para pacientes com covid-19 que garantiu 215 leitos ativados com taxa de 62% de ocupação; as medidas preventivas; e os investimentos nas áreas de Saúde e Assistência Social.

As ações do plano de contingenciamento contra a doença iniciaram em março, com as primeiras confirmações de casos na Guiana Francesa, e foram cada vez mais reforçadas.

Durante a live, o governador destacou a trajetória do controle da doença, através da quantidade de testes e a instalação de seis Centros Covid nos municípios de Macapá, Santana e Laranjal do Jari para o tratamento de pacientes.

“Em 87 dias, nós conseguimos instalar seis unidades específicas para pessoas acometidas pela covid-19 com 215 leitos ativos de média e alta complexidade, além de criar uma retaguarda no Hospital de Oiapoque”, explicou.

Resultados na Saúde

Atualmente, o Amapá possui 215 leitos ativados para pacientes com covid-19, sendo 130 clínicos e 85 semi-intensivos ou intensivos. Estas unidades estão distribuídas nos municípios com maiores índices de casos da doença.

Há, ainda, outros 59 leitos que estão contigenciados, ou seja, na espera de transferências para serem ativados; totalizando 274 leitos.

O governo apoia as prefeituras com medicação para atendimento precoce, o que evita novas internações. Ao todo, 50 mil pessoas já foram alcançadas por este trabalho.

Também, já foram realizados 49 mil testes, o que ajuda no monitoramento de casos e promoções de ações nos lugares de maiores picos.

A taxa de letalidade no Amapá é de 1,96%, uma das menores do Brasil. O Estado possui a média de 1,25 de transmissão por infectado.

Isolamento social

As medidas de isolamento também colaboraram para os resultados positivos. Com o lockdown, que manteve o Amapá na maior taxa de isolamento social por 10 dias em todo o país, a estimativa é que foram evitadas de 14 mil a 20 mil novas infecções.

Recursos financeiros

Para o enfretamento, já foram aplicados R$ 59,5 milhões do próprio tesouro do Governo do Amapá, de março até junho. Este valor foi destinado para as áreas da Saúde (R$ 41,5 milhões) e Assistência Social (R$ 18 milhões).

Com isso, o Estado instalou os Centros Covid e garantiu o suporte necessário para ativação dos leitos, com a contratação de mais profissionais de Saúde e aquisição de equipamentos de proteção individual e medicamentos.

Com apoio do presidente do Congresso, Davi Alcolumbre, o Governo do estado também inaugurou o Centro Covid HU - que já possui 50 leitos ativos.

Para a amenizar os efeitos da crise financeira causados pela pandemia, o Estado investiu mais de R$ 18 milhões na área de Assistência Social.

O recurso custeou o programa Merenda em Casa; a tarifa social de água; o Renda Cidadã Emergencial; distribuição de cestas básicas para trabalhadores autônomos; e convênio com a Prefeitura de Macapá para o aluguel de um hotel que acolhe moradores em situação de rua.

O Estado recebeu no dia 9 de junho R$133,5 milhões referentes à primeira parcela do auxílio financeiro do Governo Federal. Parte deste montante, 20%, será investido nas áreas de Saúde e Assistência Social e o restante poderá ser utilizado para equilíbrio fiscal.