16/06/2020 - 01:06h - 149

Centro Covid HU contabiliza 27 pacientes e 10 altas na primeira semana de atendimento

A abertura dos leitos acontece de forma gradual. Ao todo são 109 leitos, sendo 32 UTIs prontos para receber pacientes.
Centro Covid HU contabiliza 27 pacientes e 10 altas na primeira semana de atendimento

Até o dia 12 de junho, com quase uma semana de funcionamento, o Centro Covid-19 HU já havia atendendido 27 pacientes, destes, 10 haviam recebido alta e voltaram para casa. Com 109 leitos, sendo 32 de Unidade de Terapia Intensiva (UTI) e os demais clínicos, a unidade foi planejada para dar suporte à rede de atendimento aos pacientes com o novo coronavírus.

A abertura dos leitos no HU acontece de forma gradual, correspondendo à necessidade de atendimento apresentada pelas unidades consideradas porta de entrada do paciente na rede, como Unidades de Pronto Atendimento (UPAs), Unidades Básicas de Saúde (UBSs) e hospitais.

Todos os pacientes precisam passar por uma unidade que faça o primeiro acolhimento para avaliação médica prévia que ateste a necessidade de internação, seguindo critérios para fazer a solicitação de leitos à Central de Regulação da Secretaria de Saúde.

A primeira referência para o atendimento especializado dos pacientes são os 3 Centros de Covid que estão funcionando em Macapá e Santana. Até 12 de junho, as unidades contavam com 17 leitos disponíveis, sendo 11 de UTI e 6 clínicos.

O secretário de Saúde, Juan Mendes, explica que parte dos leitos do HU estão contingenciados, ou seja, inativos, mas preparados para expansão imediata em caso de necessidade.

“Para você planejar um leito demanda tempo, precisa preparar o local, equipes, medicamentos, equipamentos e insumos disponíveis, nós conseguimos isso para os 109 leitos do HU. Caso tenhamos a ocupação total dos nossos centros de Covid aí sim temos a possibilidade de mandar esses pacientes para o HU. Quando houver essa demanda nós conseguiremos ampliar de leitos contingenciados para ativos”, disse.

Hospital Universitário

O novo espaço é resultado de uma parceria entre Governo do Amapá e a Universidade Federal do Amapá, com a articulação do presidente do Senado, Davi Alcolumbre.

Para garantir o funcionamento da nova unidade, o governo estadual executou a instalação dos sistemas de energia elétrica, água e gases medicinais, limpeza, equipamentos de informática, materiais hospitalares, entre outros serviços. Além disso, contratou parte da equipe de profissionais de saúde que irá atuar na unidade.

O Governo Federal enviou equipamentos, profissionais de saúde e insumos para o local. Um termo de doação do Ministério da Saúde garante que após o fim da pandemia os equipamentos continuarão no Amapá dando suporte à rede de alta complexidade estadual.